Quais são e como evitar as doenças típicas do verão?

Postagem: 02/11/2017 | Alimentos funcionais

Com a chegada da estação mais quente do ano alguns cuidados devem ser tomados em relação à alimentação, pois muitas pessoas não lembram de cuidar da saúde no verão. O ideal é estar atento e adotar posturas preventivas a fim de evitar algumas das doenças comuns nesta época como a desidratação, intoxicação alimentar e insolação. É importante salientar que muitas pessoas fazem suas refeições fora de casa, necessitando assim redobrar os cuidados neste período.

 

Desidratação

Mais da metade do nosso corpo é constituído de água, sendo ela o componente fundamental de todas as células do nosso organismo. A quantidade necessária de água pode ser variável, levando em consideração a idade, peso da pessoa, a frequência da prática de atividade física, o clima e a temperatura do ambiente onde vive. Portanto, principalmente no verão, quando as temperaturas se elevam, é preciso ficar atento e caprichar na ingestão de água.

A água pode ser encontrada in natura ou nos alimentos como, por exemplo, nas frutas, que contém de 80% a 90% de água, ou até mesmo nas verduras e legumes cozidos, que costumam ter mais de 90% do seu peso em água.

Para evitar a desidratação deve-se lembrar de sempre usar roupas leves e ingerir bastante água, preferencialmente pura ou saborizada com rodelas de limão ou folhas de hortelã. A água de coco e os sucos naturais também são uma forma saborosa e saudável de se hidratar. Outros produtos como refrigerantes e diversos tipos de bebidas adoçadas possuem grande quantidade de água, porém, contém uma porção elevada de açúcar, adoçantes artificiais e vários aditivos, portanto não podem ser considerados fontes adequadas de hidratação.

Hidrate-se! O consumo de água deve fazer parte de sua rotina.

 

Intoxicação alimentar

O verão é a estação do ano mais propensa a problemas de intoxicação alimentar. Estudos da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde apontam que 44% dos casos acontecem em casa, enquanto 17% são provenientes do consumo em restaurantes e lanchonetes. Dentro dos principais fatores responsáveis estão a má conservação e a manipulação e preparo inadequado dos alimentos.

 

Como prevenir

  • Lave bem as mãos sempre que for preparar ou consumir alimentos, após manipular dinheiro e usar o banheiro. Mantenha suas mãos limpas.
  • Observe a higiene pessoal do vendedor (cabelos presos, unhas aparadas, vestimentas limpas, etc)
  • Lave as latinhas de bebida antes de abri-las
  • Observe se o gelo adicionado às bebidas está na embalagem original do fabricante
  • Durante o preparo separe os alimentos crus dos demais para evitar a contaminação entre eles
  • Embale os alimentos individualmente e guarde-os, respeitando a temperatura de conservação
  • Lave bem as frutas e verduras com água corrente
  • Utilize água potável
  • Mantenha as superfícies e utensílios limpos
  • Proteja os alimentos de insetos
  • Os alimentos perecíveis, especialmente carnes, pescados e derivados, devem ser refrigerados ou congelados antes e após o preparo
  • Cozinhe bem os alimentos, especialmente os ovos
  • Não descongele os alimentos à temperatura ambiente

 

Insolação

A insolação também é típica dos dias mais quentes do verão brasileiro. Ela é provocada pela exposição prolongada ao Sol, e em alguns casos pode vir acompanhada de desidratação, o que torna o problema mais sério. As medidas preventivas incluem evitar a exposição ao Sol entre 10h e 16h, tomar bastante água, não realizar atividades físicas sob calor constante e usar protetor solar diariamente.

 

Para aproveitar seu verão sem prejudicar sua saúde, considere as dicas a seguir:

  • Evite frituras e alimentos gordurosos como queijos, carnes gordas, molhos a base de maionese. No verão nosso organismo fica mais vulnerável a gorduras e temperos fortes, podendo causar mal estar;
  • Selecione bem os locais para consumir frutos do mar e pescados. É fundamental conhecer a procedência dos alimentos;
  • Prefira sorvetes ou picolés à base de água e polpa de frutas;
  • Não consuma alimentos perecíveis expostos à temperatura ambiente;
  • Alimentos indicados: frutas, verduras, folhas verdes, legumes, carnes magras, pães integrais e sobremesas à base de frutas.
  • Coma mais vezes em menor quantidade;
  • A ingestão de líquidos como água, sucos naturais e água de coco deve ser constante.
  • Alimentos feitos com leite, ovos e gordura na preparação exigem maior cuidado, pois se não estiverem conservados em refrigeração adequada, o calor possibilitará a proliferação de bactérias que podem ocasionar intoxicação alimentar.

 

Aproveite o verão com muita saúde!

 

 

Fonte:

Ministério da saúde

(http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/50533-cuidados-com-a-hidratacao-durante-os-dias-de-calor)

(http://www.brasil.gov.br/saude/2012/01/ministerio-da-saude-alerta-para-doencas-do-verao)

(http://bvsms.saude.gov.br/bvs/sus/pdf/fevereiro/alimentacao_adequada_verao_saudavel_0902.pdf)

 

Secretaria de saúde de Santa Catarina (http://portalses.saude.sc.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2503:verao-tempo-de-estar-atento-para-evitar-intoxicacoes-alimentares&catid=740:ascom-assessoria-de-comunicacao-2011&Itemid=258)

 

Unidade de gestão e formação

(http://www.posugf.com.br/noticias/todas/1958-cuidados-com-a-alimentacao-no-verao)

 

Camila de Holanda Ferreira de Campos

CRN: 38334

Por: Nutrifam Nutrifam